Seria teoria da conspiração apenas?

Meus @migos,

Faz algum tempo que pessoas aqui e ali alertam para o fato de que a Amazônia pode estar sendo alvo de biopirataria, que é o roubo indiscriminado de espécies de animais, plantas e insetos nativos para venda no mercado externo ou para a realização de experimentos científicos.
Falou-se recentemente, inclusive, em hidropirataria, uma nova modalidade de roubo de um bem natural precioso para fins de comercio ou abastecimento de uma demanda externa. O bem roubado, nesse caso, seria a água dos rios da região que iria abastecer sociedades que enfrentam problemas com a falta de água potável para o consumo humano.
Ontem, o deputado Édio Lopes (PMDB) abordou o assunto em discurso na Câmara dos Deputados. Só que, segundo seu relato, estaria se dando por aqui uma espécie de biopirataria às avessas. Estariam trazendo espécies de insetos altamente danosos às lavouras do estado, para prejudicar o desenvolvimento de Roraima.
Se o deputado Édio estiver certo e, de fato, as pragas do àcaro vermelho, da mosca da carambola e da cochonilha rosada estiverem sendo deliberadamente importados para o estado, estaríamos sendo alvo não de biopirataria, mas de uma espécie branda de bioterrorismo. São todos termos novos, que até parecem tirados de filmes de ficção científica.
A pergunta que fica no ar é a seguinte: a quem interessaria impedir o desenvolvimento de um estado ainda em formação como Roraima? A economia desse pedaço extremo do Brasil ainda não assusta a ninguém e muito menos pode competir com outras grandes praças industrializadas ou mesmo mais desenvolvidas no campo da agricultura e pecuária.
Então, resta saber se o parlamentar disparou apenas um alarme falso, levado por uma espécie de teoria da conspiração, ou se ele tem razão e é preciso que fiquemos atentos a esses acontecimentos que levantam suspeitas tão sérias.

PS - Comentário escrito para a coluna Política S/A, que estará atualizada até amanhã pela manhã no site Roraima em Foco.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.

Tecnologia do Blogger.