Parabéns e avante, Boa Vista!

Faz quase dez anos que cheguei a Boa Vista. Este tem sido um tempo de crescimento e aprendizado pessoal. Um tempo de gratidão pelo acolhimento também. Aprendi a amar esta cidade e a desempenhar minha profissão de forma a defender o que é melhor para este lugar – que se tornou o meu lugar - do ponto de vista político-administrativo. Acredito que a prática do jornalismo deve ser comprometido com as questões locais, com a busca de solução para os problemas da sociedade, com a crítica a quem negligencia o atendimento às demandas sociais. E assim tem sido. Tornei-me um cidadão boavistense de coração empenhado em contribuir positivamente pelo progresso desta terra.
O traçado em forma de leque faz de Boa Vista uma das belas cidades do Norte do Brasil
Hoje Boa Vista comemora 121 anos de criação. A cidade foi, conforme contam os livros de história, o primeiro povoado urbano de Roraima, surgido no século XIX, a partir do estabelecimento de inúmeras fazendas espalhadas ao longo dos rios que compõe a bacia do rio Branco. Teve como primeiro nome Freguesia de Nossa Senhora do Carmo. Depois, no dia 9 de julho de 1890, a então Freguesia de Nossa Senhora do Carmo passou à categoria de Município de Boa Vista do Rio Branco. E a partir daí muitos foram os momentos históricos que marcaram o desenvolvimento dessa aconchegante e promissora cidade.

Ao completar 121 anos, Boa Vista tem experimentado um crescimento inconteste e conta hoje com 51 bairros e uma população de 284.258 habitantes. Mas a nossa flor urbana do extremo Norte do Brasil tem ainda muitos problemas a resolver. É uma cidade jovem que espera dos seus administradores mais empenho em oferecer qualidade de vida da população, mais compromisso político nas decisões de governo que influem diretamente na vida da população e visão de futuro para planejar os próximos passos a serem dados. É preciso buscar um modelo gerencial moderno que associe progresso, bem-estar social, respeito ao meio ambiente a prática do desenvolvimento sustentável.

A Prefeitura fala que tem feito investimentos em infraestrutura, em educação e em programas econômicos “que abrem espaço para que todos os moradores tenham um futuro melhor”. Mas as demandas sociais são sempre crescentes e, com uma população diminuta em relação às outras capitais brasileiras, os gestores podem e devem fazer mais. A população boavistense chega a ser menor do que muitas das pequenas cidades de regiões metropolitanas de outros estados brasileiros.

Logo, os gestores precisam arregaçar as mangas e buscar soluções inteligentes para os problemas urbanos e sociais que afligem a população. Diante de um contingente habitacional tão pequeno, não me parece difícil traçar um plano de crescimento urbano que evite a expansão desordenada da cidade. Com inteligência administrativa, dedicação e compromisso social também não é complicado buscar as soluções auto-sustentáveis para as demandas da sociedade, como emprego, educação, saúde e moradia. Basta seriedade no emprego dos recursos e planejamento.

Parabenizar a todos os boavistenses de nascimento ou de coração pelo aniversário de 121 anos da cidade. Boa Vista, com o seu traçado em forma de leque é uma das mais belas cidades brasileiras. E olha que conheço muitas delas. Muitas mesmo. De Norte a Sul. De Leste a Oeste. O crescimento saudável e sustentável da cidade é um compromisso de todos nós. Temos o dever de fazermos dessa linda cidade um lugar aprazível para os nossos filhos e netos. Que as próximas gerações continuem a cantar Boa Vista como uma cidade linda de se ver, linda de viver.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.

Tecnologia do Blogger.