Pela Lei 135 Chico Guerra está fora do páreo para os próximos pleitos

Envolvido no processo do "caso Gafanhotos", Chico Guerra
pode ficar inelegível até 2019
Agora, quem já está meio (ou todo) enrolado com a Lei 135 é o deputado Chico Guerra, presidente da Assembleia Legislativa.

Envolvido no processo que trata sobre o rumoroso escândalo dos gafanhotos, esquema criminoso que desviou cerca de R$ 200 milhões dos cofres do Estado de Roraima, Chico Guerra foi inocentado na primeira instância e condenado na segunda, ou seja Tribunal Regional Federal da 1a Região (TRF1).

Deve está recorrendo da decisão, mas ele mesmo, quando tomou conhecimento da sua condenação, subiu à tribuna, em meados de 2011, para falar da sua situação e dizer que temia pelo seu futuro político.

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), segundo a qual a Lei da Ficha Limpa é constitucional e deve ser aplicada a quem tem condenação por colegiado, resultando na inelegibilidade do político ficha-suja, Chico Guerra estará inelegível até 2019.

Isso se ele ainda resolver se candidatar, pois corre nos bastidores que ele já estaria pensando em desistir da carreira política por motivos pessoais.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.

Tecnologia do Blogger.