Deputados aprovam PEC que concede direito a seis seguranças para ex-governador; objetivo é beneficiar Anchieta, que vai deixar cargo

A Assembleia Legislativa aprovou na tarde de ontem, em sessão extraordinária, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que concede ao governador José de Anchieta (PSDB), quando deixar o cargo, o direito de ter seis policiais para fazer a sua segurança particular.

A aprovação da PEC contou com o voto do deputado Marcelo Natanael (PRB), que teoricamente faz parte do grupo de oposição ao governo do estado na Casa. Para o deputado Soldado Sampaio (PC do B), representante da Polícia Militar na Assembleia Legislativa, a aprovação da PEC fere o bom senso, além de ser afrontosa à população que reclama da sensação de insegurança.
“É lamentável porque nenhum governador do Brasil nem mesmo o presidente de República tem seis policiais para sua segurança. É lamentável mais ainda pelo fato de Roraima ser um estado cuja segurança pública é deficitária e a população fica à mercê dos bandidos. Agora vou recorrer à justiça para derrubar essa lei que é afrontosa”, disse Sampaio.
O deputado José Reinaldo (PSDB) - foto acima -, integrante do grupo governista, afirma que a Assembleia apenas concedeu ao governador, que vai se desincompatibilizar do cargo amanhã, o mesmo direto já concedido aos ex-presidente da Casa. Sem citar nome, Reinaldo afirmou que há deputado que tem até sete policias fazendo a sua segurança.
“Não sei porque essa polêmica. Nós já aprovamos proposta concedendo a ex-presidentes desta Casa o mesmo direito a ter policiais fazendo segurança. Todo ex-governador tem direito à segurança. Sei de um deputado que tem sete policiais fazendo a sua segurança. Então não vejo nada de mais no fato de termos aprovado a PEC permitido ao governador ter seis seguranças”, justificou Zé Reinaldo.
A PEC que aumentou o quantitativos de seguranças para ex-governadores de Roraima já havia começado a ser votada em plenário, mas a votação foi suspensa. Ontem ela entrou em votação em caráter extraordinário, causando indignação nos membros da oposição.
NOTA DO EDITOR 
Eu considero simplesmente afrontosa essa decisão da Assembleia Legislativa. Nós, cidadãos comuns, vivemos jogados à própria sorte, no quesito segurança pública. Os meios de comunicação roraimenses têm noticiado diariamente que policiais civis e militares deixam de atender as ocorrências, por falta de combustível para as viaturas. Enquanto isso, os assaltantes fazem a festa na cidade, tocando o terror em farmácias e postos de combustíveis, quando bem entendem.

Talvez o governador José de Anchieta tenha consciência da sua tamanha impopularidade e considere necessário se proteger. Ou então, está consciente de que praticou algo de tão danoso ao estado, que agora tema pela sua segurança, uma vez que está deixando o cargo para se candidatar ao Senado. Ou ainda: está temeroso devido à lambança feita pelo Iteraima na titulação das terras, naquilo que deveria ser a regularização fundiária do estado. Não é à toda que Anchieta é o governador mais impopular de Roraima nas últimas décadas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.

Tecnologia do Blogger.