Vitor Valim é único candidato a prefeito de Fortaleza que está a favor do impeachment

A sucessão de Fortaleza tem um fator que agitará o debate eleitoral até junho: o impeachment da presidente Dilma. Entre os principais candidatos que aparecem liderando as pesquisas, apenas um, o deputado federal Vitor Valim,PMDB, está engajado e trabalhando a favor de afastar Dilma do Planalto. Tanto que faz parte da tropa de choque dos defensores do impeachment no plenário da Câmara(veja o vídeo) e como membro atuante da Comissão Especial que analisa a proposta de afastar a presidente da República via Congresso.
Os outros cinco candidatos a prefeito de Fortaleza- Roberto Cláudio(PDT), deputada federal Luiziane Lins(PT) e os deputados estaduais Heitor Ferrer(PSB), Capitão Vagner(PR), e Renato Rosseno(PSOL), apesar de suas divergências ideológicas e pessoais, estão unidos e são contra o impeachment.
Moroni Torgan(DEM) desistiu de concorrer à prefeitura, e os adversários de Dilma perdem um voto entre os candidatos a prefeito. Ele decidiu apoiar a reeleição de Roberto Cláudio. Pessoalmente, o atual prefeito mantém-se calado por lealdade ao governador Camilo Santana e seu antecessor, Cid, como também seu irmão Ciro Gomes, todos inimigos do impeachment.
A sucessão de Fortaleza tem um fator que agitará o debate eleitoral até junho: o impeachment da presidente Dilma. Entre os principais candidatos que aparecem liderando as pesquisas, apenas um, o deputado federal Vitor Valim,PMDB, está engajado e trabalhando a favor de afastar Dilma do Planalto. Tanto que faz parte da tropa de choque dos defensores do impeachment no plenário da Câmara(veja o vídeo) e como membro atuante da Comissão Especial que analisa a proposta de afastar a presidente da República via Congresso.
Os outros cinco candidatos a prefeito de Fortaleza- Roberto Cláudio(PDT), deputada federal Luiziane Lins(PT) e os deputados estaduais Heitor Ferrer(PSB), Capitão Vagner(PR), e Renato Rosseno(PSOL), apesar de suas divergências ideológicas e pessoais, estão unidos e são contra o impeachment.
Moroni Torgan(DEM) desistiu de concorrer à prefeitura, e os adversários de Dilma perdem um voto entre os candidatos a prefeito. Ele decidiu apoiar a reeleição de Roberto Cláudio. Pessoalmente, o atual prefeito mantém-se calado por lealdade ao governador Camilo Santana e seu antecessor, Cid, como também seu irmão Ciro Gomes, todos inimigos do impeachment.
CN7

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui no blog
Os comentários neste blog são livres, sem moderação.
Aviso, no entanto, que ofensas, palavrões ou quaisquer expressões racistas ou discriminatórias serão apagadas sumariamente.
Para quem comentar com responsabilidade, este espaço estará sempre aberto. Críticas e sugestões para o autor serão bem-vindas.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem necessariamente a opinião do autor do blog.

Tecnologia do Blogger.